3 de out de 2016

RESENHA: O DESPERTAR DO PRÍNCIPE


Sinopse: Quando a jovem de dezessete anos, Lilliana Young, entra no Museu Metropolitano de Arte certa manhã, durante as férias de primavera, a última coisa que esperava encontrar é um príncipe egípcio ao vivo com poderes divinos, que teria despertado após mil anos de mumificação.E ela realmente não poderia imaginar ser escolhida para ajudá-lo em uma jornada épica que irá levá-los por todo globo para encontrar seus irmãos e completar uma grande cerimônia que salvará a humanidade.Mas o destino tem tomado conta de Lily, e ela, juntamente com seu príncipe sol, Amon, deverá viajar para o Vale dos Reis, despertar seus irmãos e impedir um mal em forma de um deus chamado Seth, de dominar o mundo.
Liliana Young - ou Lily - é uma jovem de 17 anos que ainda não se decidiu em relação a que carreira gostaria de seguir. Por vir de uma família rica e bem sucedida isso é praticamente inaceitável,então como uma boa filha ela está procurando escolher algo que ela goste e ao mesmo tempo agrade seus pais. Um dos seus lugares preferidos é o Museu Metropolitano de Arte, ao qual ela visita com freqüência. Uma manhã enquanto ela avaliava as opções possíveis de que curso poderia fazer - escondida na seção egípcia do museu - ela depara-se com um homem estranho de saia. Um homem estranho, lindo e aparentemente maluco. O que ela não sabe é que na verdade ele é um príncipe do Egito que acaba de despertar de um sono milenar e precisa da ajuda dela para concluir uma cerimônia que vai selar um deus obscuro - Seth - por mais mil anos.


Despertar do Príncipe é primeiro livro da série Deuses do Egito, escrita por Colleen Houck. Então, vou começar dizendo que sou meio suspeita pra falar, já que amo a escrita dessa autora e ainda mais por amar tudo o que tenha a ver com cultura egípcia. Não tem como não relacionar esse livro com a Saga do Tigre, pela premissa já percebe-se a incrível semelhança entre as duas histórias, mas isso não a faz deixar nada a desejar. E confesso que a autora me pegou desprevenida no final, me deixando à beira das lágrimas.

Gostei tanto dessa história que fica até difícil expressar em palavras (inclusive já comprei o segundo livro ♥). Lily e Amon são personagens cativantes, bem estruturados e divertidos. O livro conta com referências e lendas do Egito Antigo, histórias dos Deuses e dos monumentos e cidades maravilhosas. O que é simplesmente fantástico!

Uma coisa que me fez amar profundamente essa leitura, foi o romance não-forçado entre a Lily e o Amon. Aconteceu tudo tão no tempo certo que ficou absurdamente narutal. E cara, quase chorei em certa parte do livro. A despedida deles foi tão linda que tive que parar e reler pra absorver o diálogo perfeitamente. Uma coisa eu alerto: Prepare-se para sentir o coração se quebrar por inteiro.

Uma menção honrosa para a capa que é simplesmente a coisa mais linda do mundo! Dá vontade de ficar olhando ela o tempo todo de tão maravilhosa que é.

" — A Eternidade é um tempo longo demais para não se ter  alguma coisa para lembrar."

Nota: ☼☼☼☼☼

Nenhum comentário

Postar um comentário